Login

Consumidor esta mais consciente


Consumidor está mais consciente Diego Silveira Especial para O POVO Ontem, a população pôde registrar reclamações, negociar dívidas e obter esclarecimentos em relação aos seus direitos. Foi a antecipação da comemoração do Dia do Consumidor, 15 de março 15/03/2008 00:52 Quem passou pela Praça do Ferreira, ontem pela manhã, percebeu uma movimentação atípica no local. Tendas armadas, computadores instalados e um palco montado chamaram a atenção e fizeram com que muitos parassem para ver o que estava acontecendo. "É o Lula que tá aí, é?", perguntou um senhor para, logo em seguida, sair decepcionado com a negativa. Tratava-se, na verdade, de um mutirão de atendimentos promovido pelo Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-CE). Durante todo o dia, a população pôde registrar reclamações, negociar dívidas e obter esclarecimentos em relação aos seus direitos. De acordo com o secretário-executivo do Procon-CE, Antônio Carlos Azevedo, o evento foi uma oportunidade para os consumidores tirarem dúvidas e acertarem pendências com empresas prestadoras de serviços. "É importante que essas empresas organizem suas relações com o público-consumidor, que está cada vez mais consciente de seu papel", destacou. O evento, em comemoração ao Dia Internacional do Consumidor, reuniu representantes de diversos órgãos, como Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Defensoria Pública do Estado do Ceará, Sindicato do Comércio Varejista e Lojista de Fortaleza (Sindilojas), dentre outros. O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Ceará (OAB-CE), Hélio Leitão, destacou a importância da iniciativa. "O cidadão, enquanto consumidor, está mais atento a seus direitos. Ele tem ido atrás de informações e cobrado, dos órgãos responsáveis, uma postura mais correta em relação às suas reclamações", afirmou E o que não faltaram foram reclamações. O operador de máquinas, Iraldo Ribeiro, foi acompanhado da mãe tentar cancelar a renovação de um empréstimo, feito, segundo ele, sem autorização. "Já fizemos vários empréstimos e nunca tivemos problemas. Fui ao Procon hoje (ontem)e falaram pra gente passar aqui. Cheguei até a fazer um boletim de ocorrência na delegacia e, até agora, nada. Espero sair daqui com esse problema resolvido", explicou. A vendedora Nilva Vieira foi outra que procurou atendimento no local. Ela foi ao estande da Cagece reclamar do valor da taxa de esgoto, que, segundo ela, é abusivo. "Pago R$ 20 reais todo mês e o serviço prestado não é de qualidade. O esgoto fica, praticamente, dentro de casa. Tentei resolver com eles, mas disseram que é problema da Prefeitura", afirmou. De acordo com Sílvia Braga, atendente do Procon, o órgão chega a atender, por dia, uma média de 90 pessoas. "As reclamações variam bastante. As mais comuns são relacionadas a cartões de crédito e celulares, e dizem respeito, principalmente, a cobranças indevidas. Problemas com a Cagece e com a Coelce também são freqüentes e estamos aqui, justamente, para tentar pôr fim a esses conflitos", explicou.

Fale Conosco

  • Av. Desembargador Moreira, 2120
    Salas 402/403 - Aldeota, Fortaleza
  • +55 85 3264.1669
    +55 85 99138.7330
  • contato@herculesamaral.adv.br

Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter para receber novidades em seu e-mail.

captcha 

Redes Sociais

Acompanhe-nos em nossas redes sociais e conecte-se conosco.
© 2021 Hércules Amaral Advogados Associados - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Romenum Websites.