Login

CARNAVAL-2017 Consumidores denunciam condições

O que era para ter sido mais um fim de semana com muita diversão, ao som de Harmonia do Samba, virou uma dor de cabeça para os consumidores. Eles tiveram que enfrentar uma longa fila na tarde desta quarta-feira, 15, no Park Ville, ao lado do Siará Hall, para receberem o ressarcimento do ingresso após show ter sido cancelado. Ao O POVO Online, a estudante Tatiana Sales, de 32 anos, afirmou que as condições do local de devoluções eram desumanas. "Deixaram a gente no sol quente, não tinha nada coberto. A fila estava imensa, ninguém saia para dar uma informação. Apenas duas pessoas estavam fazendo o atendimento. Eu passei duas horas e meia na fila, sem contar que todo mundo trabalha e estávamos na hora do almoço", conta a jovem. No último sábado, 11, o evento intitulado "Bloquinho no Park" foi interrompido antes da apresentação do Harmonia do Samba, principal atração da noite. O cancelamento gerou revolta nos foliões que deixaram o local sem maiores informações. Em nota, a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) informou que o evento foi cancelado porque o som produzido ultrapassava os 70 decibéis permitidos por lei. A organização, por meio das redes sociais, ofertou duas possibilidades aos consumidores. Neste sábado, 18, os clientes teriam a entrada garantida para o novo evento, com os shows do Harmonia do Samba, Avine Vinny, Luis Marcelo e Gabriel e Felipim, no Marina Park Hotel. A outra opção seria a devolução do valor pago para os clientes que não queriam mais comparecer. De acordo com o professor de Ética e Direito do Consumidor, HÉRCULES AMARAL, o organizador deve ser o responsável pela segurança e o bem-estar do cliente. "Aqueles que se sentirem lesados ou humilhados devem procurar o Procon para fazer uma denúncia. Se for identificado falta de responsabilidade em relação à saúde do consumidor, como estar exposto ao sol, o organizador poderá ser autuado e pode pagar multa, além de indenizar o consumidor", comenta. Para o professor, o tratamento no dia da compra ou da devolução não pode ser diferente. Não foi o que relatou a servidora pública, Helaine Diogo. "No dia da compra tinha som, sombra, um lugar bem bacana. Hoje, existiam poucas pessoas atendendo, estávamos expostas ao sol, algo humilhante. A sensação que eu tive foi: se você quer o dinheiro passe por isso", ressalta. Em nota, a 2Fun Eventos, uma das organizadoras do "Bloquinho no Park", explicou que não houve tumulto na devolução do dinheiro, apenas ocorreu uma maior concentração de público no mesmo horário, o que acabou gerando uma "pequena fila". O atendimento para a devolução ocorreu até esta quarta-feira, 15. "A produtora afirma que em nenhum momento quis prejudicar ou constranger seus clientes e que atendeu a recomendação do Ministério Público Estadual nº 01/2017 do Decon-CE. Garante ainda que seguiu todas as diretrizes recomendadas para a realização da troca de ingresso e reembolso, no intuito de garantir as melhores condições possíveis para que o público não se sinta lesado", diz um trecho do comunicado.

Fale Conosco

  • Av. Desembargador Moreira, 2120
    Salas 402/403 - Aldeota, Fortaleza
  • +55 85 3264.1669
    +55 85 99138.7330
  • contato@herculesamaral.adv.br

Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter para receber novidades em seu e-mail.

captcha 

Redes Sociais

Acompanhe-nos em nossas redes sociais e conecte-se conosco.
© 2020 Hércules Amaral Advogados Associados - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Romenum Websites.